consulta avançada
Brasão da PUC-Rio

Podcast

#26. Dança e história do Maxixe



Spotify| Deezer | Apple Music | YouTube | ECOA PUC-Rio

A virada do século XIX para o XX foi marcada por intensas transformações sociais e culturais, especialmente nos países-colônia, como Brasil e Argentina. Este cenário, atrelado à miscigenação, propiciou o surgimento de novos ritmos musicais – entre eles o samba, o tango e o Maxixe. O tema foi pesquisado por Matheus Topine, autor do livro “Os requebros do Maxixe: raça, nacionalidade e disputas culturais no Rio de Janeiro de 1880 a 1915”, publicado pela Editora PUC-Rio e disponível gratuitamente no site da Editora. Esta publicação faz parte da Coleção “História e Cultura”, uma parceria entre o Programa de Pós-Graduação de História Social da Cultura e a Editora PUC-Rio. Neste episódio do Podcast Som das Ideias, Matheus Topine é entrevistado por seu orientador, o professor Leonardo Pereira, e aborda a questão de como o preconceito e a moralidade contribuíram para o desaparecimento do Maxixe, uma dança popular e sensual da qual hoje apenas conhecemos o ritmo. Os convidados analisam a transformação do termo “Maxixe” ao longo do tempo, que vai para além de um ritmo, de um tipo de dança, e passa a se associar à tensão social vivida na época, no Brasil, e discutem como a música mobiliza a tônica de uma sociedade.

Leonardo Pereira: Professor do Departamento de História da PUC-Rio. Doutor em História Social pela Universidade Estadual de Campinas.

Matheus Pimentel da Silva Topine: Professor de História, mestre em História Social da Cultura da PUC-Rio, cursa doutorado em acordo de cotutela entre a PUC-Rio e a Escuela Interdisciplinaria de Altos Estudios Sociales da Universidad Nacional de San Martín, na Argentina.


Publicado em: 31/08/2022





Editora PUC-Rio
Endereço: Rua Marquês de S. Vicente, n° 225 - Praça Alceu Amoroso Lima, casa V (Casa Agência/Editora)
Gávea - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 22.453-900
Telefones:
55 (21) 3527-1838/1760

Endereço eletrônico:
edpucrio@puc-rio.br
Site desenvolvido pelo RDC