consulta avançada
Brasão da PUC-Rio

E-books

Corpo-Verão – jornalismo e discurso na imprensa feminina

Vamos juntos evitar a disseminação do coronavírus (Covid-19). Se possível, fique em casa.
Que tal a leitura dos e-books gratuitos da Editora PUC-Rio? Na home do site da PUC-Rio, semanalmente incluiremos uma dica de leitura de nossos e-books.

Título: Corpo-Verão – jornalismo e discurso na imprensa feminina
Autora: Adriana Braga
Ano de publicação: 2016
Número de páginas: 160
Formato: e-book (pdf)

» Download completo do livro
CORPO VERÃO download.pdf

Corpo-Verão – jornalismo e discurso na imprensa feminina se destina a estudantes e pesquisadores/as de gênero, comunicação, sociolinguística, psicologia social, sociologia e antropologia. Adriana Braga analisa o discurso de revistas femininas brasileiras, e o modo como elas, coletivamente, produzem uma idealização de corpo feminino, o corpo-verão. Este corpo, feito de discursos, é então proposto como um ideal a ser atingido pelas leitoras.

Neste livro, através de uma detalhada pesquisa teórica, metodológica e bibliográfica, o leitor encontra elementos para a compreensão dos modos pelos quais uma antiga questão de gênero – a coerção social sobre o corpo feminino – encontra mensalmente nas páginas das revistas dedicadas às mulheres uma versão atualizada.

Segundo José Carlos Rodrigues, no prefácio:
Em Corpo-Verão – jornalismo e discurso na imprensa feminina, um estudo metodologicamente muito bem conduzido, o leitor poderá apreender este caráter ambi ou polivalente da mensagem de massa nas revistas voltadas para mulheres (mas não somente para elas). Uma ilustração disso é o tom coloquial e intimista do estilo redacional, no qual a leitora é tratada como uma amiga, com quem se trocam segredos e intimidades e é referida sem qualquer cerimônia por “você”. (...) No entanto, o olhar agudo de Adriana Braga percebe marcas de discurso a indicarem que esta aparência de proximidade pode ser ilusória, uma vez que são muitíssimo numerosas as ocorrências verbais no modo imperativo (“demonstre”, “economize”, “conviva”, “faça”, “tire”, “ponha”, “diminua”, “aumente”, “seduza”...) – marcas a insinuar uma intenção quase autoritária de determinar deveres das mulheres e de comandar suas ações. Vale notar que a presença imperativa de uma voz de comando é uma constante no discurso publicitário (“compre!”, “não perca!”, “vá agora mesmo!”...), escondida sob aparência de charme, imaginação, criatividade, beleza e humor.

Fatos como tais ensinam que é muito importante observar, como faz o belo trabalho que o leitor tem em mãos, que com muita frequência aquilo que se apresenta como jornalismo dificilmente é distinguível de publicidade e/ou propaganda. É o caso, neste livro, da chamada “imprensa feminina”.
___________________________________________

Sobre a autora:

Adriana Braga é professora no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da PUC-Rio, pesquisadora do CNPq, e coordenadora do Grupo de Pesquisa em Interações Digitais - GRID. Doutora em Ciências da Comunicação e graduada em Psicologia, é também autora dos livros Personas Materno Eletrônicas (Sulina, 2008) e CMC, Identidades e Género (UBI, 2005).

Caso deseje ler outros e-books gratuitos, confira nosso catálogo clicando aqui.





Editora PUC-Rio
Endereço: Rua Marquês de S. Vicente, n° 225 - Praça Alceu Amoroso Lima, casa V (Casa Agência/Editora)
Gávea - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 22.453-900
Telefones:
55 (21) 3527-1838/1760

Endereço eletrônico:
edpucrio@puc-rio.br
Site desenvolvido pelo RDC