consulta avançada
Brasão da PUC-Rio

Catálogo

Deleuze & Guattari e o anti-Édipo



Título: Deleuze & Guattari e o anti-édipo
Autor: Guillaume Sibertin-Blanc
Tradução: Maria Cecília Lessa da Rocha (PPGD/PUC-Rio)
Formato: Impresso
Dimensões: 14 x 21cm
Ano de publicação:
2022
Número de páginas:
160
Coedição: Editora Politeia

Publicado em 1972, o anti-Édipo foi recebido com reações mistas. Etnólogos, sociólogos, filósofos, ensaístas militantes e, especialmente, psicanalistas se sentiram atacados pelas ideias contestadoras da obra. Os autores Gilles Deleuze e Félix Guattari construíram críticas a conceitos da psicanálise formulados por figuras como Sigmund Freud e Jacques Lacan, que davam grande centralidade ao fenômeno psíquico do Complexo de Édipo.

Em Deleuze & Guattari e O anti-Édipo, o filósofo francês Guillaume Sibertin-Blanc afirma que o anti-Édipo traça três linhas de questionamento muito diferentes, até mesmo incompatíveis. Uma crítica social de um código familialista de registro dos indivíduos e das condutas; uma crítica, ao mesmo tempo de fora e de dentro da psicanálise, da edipianização do inconsciente; e uma crítica política das estruturas de exploração/dominação da sociedade capitalista e dos modos de subjetivação arranjados na reprodução dessas estruturas. A sociedade capitalista hodierna e as pulsões humanas passam a ser observadas baseadas em outros pontos de vista, que desafiam a dominante perspectiva freudiana, preeminente por grande parte dos séculos XIX e XX.

Sibertin-Blanc disseca a obra de Deleuze e Guattari a fim de evidenciar a análise do inconsciente numa teoria da produção capitalista e seus modos sócio-históricos. O autor apresenta a relação – feita há cinquenta anos – entre a clínica do desejo e o materialismo histórico. Ele nos introduz à análise social, política e militante ajustada à produtividade real do desejo e aos efeitos sociopolíticos de seu próprio processo. A obra, uma tradução inédita para o português, propõe uma análise que transforma o campo analítico dos processos inconscientes, tornando-o relacionável, na teoria e na prática, ao campo da história e das lutas sociais.

Esta obra conta com Posfácio de Maurício Rocha, professor do Programa de Pós-Graduação em Direito da PUC-Rio.

____________________________________

Sobre o autor:

Guillaume Sibertin-Blanc é doutor em filosofia, professor da Universidade Paris-8 e pesquisador convidado da ERRAPHIS (Toulouse-Le Mirail) e membro do Centro Internacional para o Estudo da Filosofia Francesa Contemporânea (ENS Paris).

Confira os outros livros do nosso catálogo clicando aqui.





Editora PUC-Rio
Endereço: Rua Marquês de S. Vicente, n° 225 - Praça Alceu Amoroso Lima, casa V (Casa Agência/Editora)
Gávea - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 22.453-900
Telefones:
55 (21) 3527-1838/1760

Endereço eletrônico:
edpucrio@puc-rio.br
Site desenvolvido pelo RDC